Quintal de memórias… porquê?

10 04 2007

magnolias02.jpg

O primeiro post custa sempre. É como atravessar um pequeno riacho com receio de molhar os pés. Ou olhar o céu com medo de perder-se no infinito. Mas isso é normal. É da natureza humana. Temos, por hábito, temer aquilo que não conhecemos, aquilo que não sabemos onde acaba. Por isso há coisas que nem começamos, momentos que nunca se materializam. Mas, ultrapassado esse temor, parece que o mundo fica mais ao nosso alcance. Como se, ao darmos um passo em frente, conquistássemos os poderes dos super heróis. Este meu primeiro post… é um pouco disso tudo. É também um bocado de nada. O ponto alfa e o ponto ómega. A semente. Vou tentar regá-la sempre que puder. E neste pequeno quintal de memórias, vai nascer, com toda a certeza, uma belíssima magnólia, que vou querer partilhar com todas aquelas pessoas que amo e todas aquelas que me amam e que eu ainda não sei…


Actions

Information

2 responses

21 12 2011
Helena

Quem és tu, que tão bem escreves?

21 12 2011
ficcino

Alguém que gosta apenas de escrever de vez em quando. Se bem que não tenha escrito muito ultimamente…🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: