Nuvem…

17 10 2007

nuvem.JPG

Foste uma nuvem branca, reluzente

Num céu azul e bonito.

Chegaste a reluzir mais que até o próprio sol.

Eras clara, dócil como uma nuvem,

Suave como uma nuvem.

Estavas tu ali, no céu azul,

Vogando ao acaso, distante como as nuvens.

Mas sempre no mesmo céu, que era o meu.

A teu lado esteve o Sol, enquanto era dia,

A lua enquanto era noite.

Mas tu, com a tua formosura e teu encanto

Ofuscavas ambos,

Limitavam-se a reflectir a tua luz.

O infinito azul do céu,

Como que era absorvido pela tua brancura,

Era agora uma porção azul,

No meio de uma nuvem branca.

Foste a nuvem de um conto de fadas,

Onde se confunde o real com a magia e,

Em que os olhos,

Regalados perante tamanho fascínio,

Embriagavam-se, ternuramente, por aquilo que viam.

Mas,

Tal como surgiste no meu céu azul,

Também partiste

Para onde os meus olhos não podem ver.

Lembrar-me-ei sempre daquela nuvem,

Por quem os meus olhos se apaixonaram, e

Sempre que olhar o céu e vir uma nuvem,

Recordarei aquela nuvem que foste para mim.

(Este poema foi escrito em 1992 e dedicado a uma pessoa muito especial para mim na altura, a “R”)


Actions

Information

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: