Um dia depois do outro…

8 01 2008

Não devíamos ter pressa de viver. Pode até parecer uma utopia, mas a verdade é que muitas vezes escapa-nos o essencial do “agora”, do “hoje”, precisamente, porque encaramos o futuro quase que como uma obstinação, esquecendo o presente. Preocupamo-nos com aquilo que nos falta e damos pouca importância àquilo que já possuímos. Queremos o que não temos e relegamos para segundo plano aquilo que já está ao nosso alcance. Vivemos, por isso, de sonhos e de desejos, em vez de uma felicidade “palpável”, uma felicidade tangível. O sonho continua a ser uma janela de liberdade – é certo – mas não pode substituir o real, aquilo que de facto existe. Aquilo que de facto temos. Pois, há uma energia para cada momento que não pode ser desperdiçada ao sabor dos nossos desejos, dos nossos sonhos. Esses servem, apenas, como uma referência para podermos viver, verdadeiramente, o presente. Um dia de cada vez. Um dia depois do outro. Sem pressas.


Actions

Information

One response

8 01 2008
maria..

à medida que se vão desenrolando diante dos nossos olhos os acontecimentos da nossa vida, percebemos isso.. o dar atenção, aproveitar e viver intensamente o presente.. e vivê-lo de espirito aberto.. encontrando todos os focos de felicidade, que juntos nos tornam felizes no presente e de alguma forma iluminam também o futuro.. mas sem nunca perder de vista os nossos sonhos.. pois, “quando um homem sonha o mundo pula e avança”.. e assim podem e devem ser as nossas vidas, impulsionadas pelos sonhos, mas sendo felizes na sua peugada..

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




%d bloggers like this: