Olhares que revelam a alma…

26 06 2008

Confesso que se há coisas que costumo apreciar são os olhos. Um pensador, contemporâneo, para mostrar a importância e o valor que eles têm, dizia mesmo que “os olhos são a janela da alma”. Acho que é um pouco isso que eu sinto. Quantas vezes, mesmo sem dizer uma única palavra, alguém nos diz muito… apenas com os olhos. A interpretação é livre. É verdade. Mas nunca seremos capazes de enganar a nossa própria alma. Mesmo que com sorrisos procuremos esconder a mais profunda, a mais íntima tristeza. A ternura, o amor, é algo que eu também procuro nos olhos daqueles que me rodeiam. Uma espécie de energia positiva. Talvez também por isso, não receio em olhar as pessoas de frente, olhos nos olhos, porque a minha alma nada esconde por detrás dos meus.

 

Ficcino

Advertisements




Jarro Amarelo…. um pouco invulgar….

10 06 2008





Viagens…

8 06 2008

Os lugares, os perfumes, a música, estão quase sempre associados às nossas memórias. A revisitação de tudo isso é como que uma viagem no tempo. Apesar de não podermos voltar atrás, deixamo-nos levar nessa epopeia de memórias que teimamos em guardar de forma carinhosa.
Toda a nossa a vida é feita de vários momentos, os quais vão construindo aquilo que somos e onde cada peça é fundamental para percebermos o mundo, interpretarmos os sonhos e vivermos o presente.